COTAÇÃO DO DOLAR

$3.13
09/22/2017 05:00

Yosemite National

Yosemite National

O Parque Nacional de Yosemite, na encosta oeste das montanhas centrais de Serra Nevada, oferece uma paisagem de beleza excepcional e territórios selvagens de grande valor. O parque representa praticamente todos os diferentes ambientes encontrados em Serra Nevada, incluindo os bosques de sequoias, recursos históricos, evidências de assentamentos indígenas, cúpulas, vales, granito polido e outros elementos geológicos que ilustram a formação da cordilheira.

O parque é dominado pela cordilheira de Serra Nevada, uma área em que predominam paredes de granito. Essa rocha é a base da maior parte do parque e está exposta em forma de cúpulas, estruturas parcialmente arqueadas, colinas e penhascos. Na maior parte da área, a topografia é excepcionalmente glacial, incluindo o espetacular Vale de Yosemite, uma fenda de 914 m de profundidade esculpida pelas geleiras através de uma cadeia de montanhas com suaves ladeiras. O vale é uma parte ampliada do estreito cânion do rio Merced, que atravessa o setor sul do parque de leste a oeste. Os imensos paredões de granito apresentam um aspecto glacial recente com pouca erosão posterior. O parque é conhecido por suas inúmeras cascatas, incluindo as Yosemite Falls e as Ribbon Falls, assim como por alguns de seus 300 lagos, incluindo o Emerald e o Merced. Outros célebres cânions do parque são o Grand Canyon do rio Tuolumne e o Tenaya Canyon. Também há dois importantes rios (Merced e Tuolumne). Anteriormente, a área foi amplamente coberta por gelo e, embora não existam mais geleiras no parque, suas marcas estão por todos os lados. A ação do gelo, combinada com o leito de rocha de granito, resultou em características únicas e evidentes no terreno. Entre elas, estão distintas estruturas arqueadas e polidas, bem como as características glaciais dos vales suspensos, pequenos lagos nas montanhas, morainas e vales em forma de U. Blocos monolíticos de granito, como o Half Dome e a parede perpendicular de El Capitan, são reflexos característicos da história geológica da área.

A variedade de flora se reflete na existência de seis zonas de vegetação distintas, que são regidas pela variação de altitude. Destacam-se três bosques de sequoias-gigantes e extensos prados alpinos. Existem 1.200 espécies de plantas floríferas, juntamente com várias outras samambaias, briófitas e liquens. Há uma espécie nativa e oito ameaçadas ou em perigo de extinção.

O parque tem 67 espécies de mamíferos, dos quais 32 são roedores, 221 espécies de pássaros, 18 répteis, 10 anfíbios e 11 peixes, dos quais 6 são nativos. Uma das espécies de pássaros (águia americana) está ameaçada de extinção e o falcão peregrino está na lista de vulneráveis. Algumas espécies não nativas foram acidentalmente introduzidas, como o castor e o lagópode-de-cauda-branca. O muflão foi declarado extinto em Yosemite no ano de 1914, sendo reintroduzido em 1986.

Há 1.000 sítios arqueológicos designados registrados pelos visitantes, funcionários do parque e durante pesquisas arqueológicas sistemáticas. Yosemite é visto como uma zona de fronteira entre as duas principais províncias culturais do centro da Califórnia e da Grande Bacia. No final dos tempos pré-históricos e históricos, Yosemite era habitado por duas importantes tribos de índios norte-americanos. Há 569 sítios arqueológicos designados dentro do parque.

A beleza natural de Yosemite foi o incentivo para a primeira implementação do conceito de parque nacional como a conhecemos hoje. Somando-se à importância cultural de Yosemite, estão os elementos arqueológicos encontrados na área.

Ocorreram, no entanto, muitas mudanças na paisagem de Yosemite. O combate a incêndios naturais, o pastoreio de ovelhas e o gado pesado no passado também alteraram a vegetação original.

Referências : http://whc.unesco.org/en/list/308 - UNESCO World Heritage Centre

tags: parque yosemite, yosemite park

Compartilhar!